Momento Espírita
Curitiba, 22 de Julho de 2018
busca   
no título  |  no texto   
ícone Sua marca registrada
 

Hoje em dia é muito comum que as empresas, quando há uma vaga para preencher, consultem funcionários nos quais depositam confiança, sobre alguém que tenham para indicar.

Isso prova que a confiança depositada num indivíduo, por uma pessoa já conhecida, pode ser uma boa referência na hora da contratação.

É um aval importante que só é possível em favor de quem se deposita confiança.

E é um ponto muito positivo para a empresa, que já contrata alguém da confiança de um funcionário seu.

Por certo, você não indicaria uma pessoa em quem não confia, não é mesmo? Isso poderia comprometer sua reputação.

Em face disso, vale a pena refletir sobre como tem sido o seu comportamento no meio em que se movimenta.

Será que as pessoas que convivem com você o indicariam?

Geralmente os colegas nos avaliam pela nossa forma de ser, nosso senso de justiça, nossa responsabilidade com horários e tarefas, nosso estado de humor, nossa capacidade de resolver conflitos.

Pessoas irresponsáveis, desonestas, mesquinhas, fofoqueiras e falsas, dificilmente terão o aval de quem as conhece.

E somente a convivência no dia a dia pode promover um conhecimento real entre os indivíduos.

Pessoas espinhosas, vingativas, prepotentes, egoístas, orgulhosas, não serão recomendadas por quem as conhece.

A vida social é uma pedra de toque para se avaliar os valores íntimos de cada criatura.

É no calor da luta diária que as pessoas mostram quem são e o que sabem fazer.

É assim que vamos conhecendo uns aos outros, nesse convívio estreito que a relação no trabalho oferece.

Enquanto a fotografia basta para revelar a nossa aparência exterior, o trabalho que realizamos revela nossa intimidade, o nosso caráter, a nossa marca registrada.

Em cada atividade executada vai impressa a nossa marca, as nossas características essenciais.

Quando não há interesses mesquinhos, os indivíduos geralmente percebem nossos defeitos e nossas qualidades reais.

Mas se a pessoa é irresponsável, falsa e interesseira, certamente não falará bem de outra que tenha virtudes que ela ainda não conquistou.

Analisando todos esses fatores, é importante que tenhamos sempre em mente o fato de que alguém nos observa.

Há sempre alguém analisando nossas atitudes.

É assim que, quando alguém nos fala de um trabalho que espera por mãos que o realize, nos vem à mente a pessoa com o perfil para a tarefa.

Então dizemos: Fulano é a pessoa certa para essa atividade. E a recíproca é verdadeira.

É por essa razão que sempre há quem indique e alguém para ser indicado, seja para tarefas nobres ou não.

O que vale a pena é saber se as pessoas com as quais convivemos nos dariam o seu aval, e para quê.

E que nossas ações diárias possam ser, efetivamente, referencial de virtudes.

Que a nossa marca registrada seja a do bem, da justiça, da nobreza de caráter, de harmonia e dinamismo.

*   *   *

Você é peça importante na engrenagem do progresso.

Seus atos são determinantes no movimento social.

Aja de forma a que suas ações representem pegadas de luz por todo o trajeto que Deus lhe permite caminhar.

Que o seu nobre exemplo seja a sua herança, deixada para as gerações da atualidade e para as futuras.

 

Redação do Momento Espírita.
Em 30.12.2009.

© Copyright - Momento Espírita - 2018 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998