Momento Espírita
Curitiba, 07 de Julho de 2020
busca   
no título  |  no texto   
ícone Luzes do mundo

Jesus nos disse que somos a luz do mundo e deixou a orientação de que devemos compartilhar nossa luz com quem estiver ao redor.

Muitas vezes acreditamos que não temos nada a oferecer ao nosso próximo. Fazemos planos de ajuda para um provável dia em que ganharmos a loteria, ou quando nos aposentarmos e tivermos tempo.

Ser um ponto de luz no caminho de alguém é mais simples do que pensamos.

Quantas vezes encontramos um colega triste, vivendo um momento de angústia, precisando desabafar. Paramos para ouvir o que oprime seu coração e ele se sente melhor. Isso é ajudar.

Quando damos um sorriso e estendemos a mão para uma pessoa que acaba de chegar a um ambiente desconhecido e está se sentindo insegura, receosa de não ser bem-vinda, fazemos com que ela se sinta acolhida. Isso também é uma forma de ajudar.

Ao dirigirmos àqueles que se sentem desanimados e solitários palavras de afeto, impregnadas de vibrações de carinho, envolvemos quem as recebe em um campo de amor, que lhes renova as forças, traz ânimo e esperança.

Quando o Cristo disse que somos a luz do mundo, nos apontou um caminho para a caridade e deixou um convite para trabalharmos para o bem comum, ajudando o próximo com o que temos dentro de nós. Com isso, nos faz perceber que, para iluminar, temos de cuidar da luz que emitimos.

Uma lâmpada clara e brilhante oferece uma luz igualmente clara e brilhante.

Nossa luz está relacionada à nossa capacidade de compartilhar os melhores sentimentos que nutrimos e nosso conhecimento para o bem de todos.

Não é preciso ser doutor para ofertar ao próximo palavras amorosas e consoladoras. Basta ter amor e desejar oferecê-lo.

Não é preciso ser especialista em línguas para escutar o desabafo de alguém e dar um conselho. Basta saber ouvir, se colocar no lugar de quem sofre e ajudá-lo com palavras de conforto e encorajamento.

Quando aprendemos algo novo, que nos auxilia a compreender sensações e sentimentos, por que não dividir com outras pessoas para que elas também possam se sentir como nós?

Compartilhar as palavras do Cristo é uma excelente forma de espalhar luz pelo mundo.

Aplicar em nosso dia a dia o que essas palavras ensinam nos torna exemplos vivos da mensagem cristã.

Também podemos ser luzes que aquecem e iluminam mesmo sem dizer nada. Apenas praticando o que o Mestre demonstrou.

Perdoar, amar, acolher, consolar, orar, agradecer são algumas das ações que podemos realizar e inspirar, positivamente, àqueles que nos cercam.

Exercitar a tolerância, a paciência, a humildade, a resignação ajudará a fazer de nossa luz interior um foco mais límpido, mais puro, mais forte.

Que nossa vontade de sermos luzes no mundo nos dê a coragem necessária para vencermos a escuridão provocada pela ignorância, intolerância, egoísmo e orgulho.

Que sejamos capazes de nos tornar pontos de luz nas vidas de nossos semelhantes, mesmo que nos achemos pequeninos e fracos.

Que a cada dia consigamos ficar um pouco mais brilhantes, prosseguindo perseverantes, até que consigamos alcançar a imensidão das estrelas.

Redação do Momento Espírita.
Em 21.5.2015.

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2020 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998