Momento Espírita
Curitiba, 21 de Maio de 2018
busca   
no título  |  no texto   
ícone Calma e confiança

A filha fora vítima da microcefalia causada pelo vírus da toxoplasmose.

Embora tida como desconhecida de muitos no passado, essa doença causa atrofia cerebral e deixava, como deixa ainda, sequelas, impossíveis de serem revertidas.  

Lutas incríveis marcaram a trajetória da menina e da sua família, numa época em que não existia nenhum tratamento para minimizar as consequências da doença.

Os preconceitos feriam fundo, marcando com fel a luta daquela família.

Mas os pais se dispuseram a cumprir seu papel junto àquela filha que passou a ser o objeto principal de seu carinho e dedicação.

*   *   *

O tempo passa muito rápido.

Vai cumprindo sua missão, e o que inicialmente parece impossível aos olhares humanos, acontece naturalmente.

A filha estava às vésperas de completar quarenta e oito anos, quando a mãe lhe descobre um nódulo bastante desenvolvido num dos seios.

Realizados os devidos exames e procedimentos médicos, antes mesmo do resultado da biópsia, a médica anuncia a grande possibilidade de ser um tumor maligno.

Cinquenta por cento de chance. – Diz ela.

Embora com um aperto no coração, a mãe respira fundo e acrescenta: Bem, temos outros cinquenta por cento de probabilidade de que não seja.

Ao marcar a data para o prosseguimento do tratamento, a médica observou o equilíbrio emocional daquela senhora diante da adversidade que se lhe apresentava.

De fato ela estava calma, confiante de que tudo correria bem, embora lhe doesse profundamente ver a filha passar por aquela situação.

Mentalizou: Pai, seja feita a tua vontade. Sê conosco. Dá-nos das Tuas bênçãos para que não nos deixemos abater.

Seu pensamento lembrou a exortação do Mestre Jesus para que não se angustie o nosso coração, ensinando-nos que a confiança em Deus deve ser o nosso lema.

Nunca faltam motivos para preocupações, inquietando o coração, perturbando a vida.

A existência humana é uma oportunidade de valorização dos bens eternos e de iluminação íntima.

Se confiamos a Deus a nossa vida tudo transcorre normalmente, e, se algo perturbador acontece, a serenidade assume o controle da situação e age com acerto.

Aquela mãe tinha seu coração ligado ao coração do Pai Celestial.

Sempre fora junto a Ele que buscara se fortalecer para prosseguir na sua caminhada.

Em suas orações se entregava confiante a Ele, ao mesmo tempo em que procurava fazer o melhor que estivesse ao seu alcance.

Sua dedicação à filha portadora de limitações nunca a impediu de compartilhar a luta de outras mães que passassem por provas semelhantes; de acarinhar e auxiliar outras crianças, também portadoras de qualquer limite físico ou mental.

Tinha conhecimento da realidade do Espírito imortal que necessita vivenciar tais situações como sagrado aprendizado de valorização do corpo físico na Terra.

*   *   *

Somos senhores de nossos atos e nos compete assumir suas consequências com responsabilidade e coração equilibrado.

Filhos de Deus, não nos podemos esquecer de que o Pai a tudo provê e a ninguém deixa no abandono.

Redação do Momento Espírita, com frases do  cap.  LXXXI,
do livro
Vida Feliz, pelo Espírito Joanna da Ângelis, psicografia
de Divaldo Pereira Franco, ed. LEAL.
Em 10.2.2018.

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2018 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998