Momento Espírita
Curitiba, 15 de Agosto de 2020
busca   
no título  |  no texto   
ícone União e força

Quando duas ou mais pessoas se reunirem em meu nome... Eu aí estarei! - Jesus.

*   *   *

Jesus, o grande Pastor de nossas almas, ovelhas carentes de amparo e proteção, afirmou que se nos reuníssemos em Seu nome, estaria conosco.

Não se referiu a nenhuma religião específica, posição social ou raça. Simplesmente disse que se as pessoas se reunissem em Seu nome, Ele ali estaria.

Assegurou que tudo o que pedíssemos ao Pai, em Seu nome, ele nos concederia. Basta que peçamos com desejo sincero no coração e com as mãos operosas na ação do bem.

Este é o momento de nos unirmos em pensamentos otimistas e fraternos, com vontade firme de mudar a paisagem da Pátria do Evangelho, chamada Brasil.

Rogar a Deus que ilumine as mentes e os corações dos governantes, para que possam tomar decisões acertadas em prol da sociedade.

Rogar a Deus pelos religiosos, para que estejam atentos à responsabilidade perante as leis que regem a vida, para que não desperdicem a oportunidade de conduzir a Deus seus fiéis.

Rogar pelos homens que fazem as leis, para que estejam sintonizados com a justiça, o amor e a verdade.

Rogar pelos enfermos do corpo e da alma, para que tenham forças e superem as dificuldades com coragem.

Pedir a Deus pelos criminosos para que eles possam se conscientizar da própria infelicidade e decidam retornar ao Pai que aguarda, amoroso, a volta dos filhos pródigos.

Lembrar também de pedir pelos demais países da Terra; pelos povos que se digladiam em nome de Deus; pelos que disputam o poder;

Pelos que alimentam as guerras, dizimando populações inteiras, pois todos esses se distanciaram do Criador.

Pedir que Deus envolva em Suas bênçãos as pessoas de boa vontade, a fim de que prossigam trabalhando no bem, seja no campo das ciências, das artes, da religião, seja no que for.

É tempo de derrubarmos os muros que nos separam uns dos outros. Muros erguidos em nome de uma maneira diferente de entender Deus e lhe devotar culto.

É hora de percebermos o que é bom e nos apoiarmos mutuamente.

Afinal, o bem é sempre o bem, e não deixará de ser porque é praticado por pessoas de religião diversa da nossa.

Quem é que, tendo o mínimo de sensibilidade, não se comoveu vendo o Papa João Paulo II, visivelmente enfermo, viajando pela Terra inteira?

De igual forma, quem não se comove ao ver Divaldo Pereira Franco, o orador espírita, percorrer o mundo, embora os problemas de saúde e a idade que ultrapassa os noventa anos?

Esses homens, com serenidade no olhar, e esforços para vencer as próprias limitações, buscam sensibilizar o seu rebanho para a valorização da vida; o fortalecimento dos laços de família; o respeito às leis de Deus.

Vale a pena meditarmos sobre essas importantes questões, lembrando Jesus ao afirmar que um dia haverá um só rebanho, sob a égide de um só pastor.

E, como Ele próprio afirmou, nenhuma das Suas ovelhas se perderá.

Suas ovelhas somos todos nós, habitantes dos dois planos da vida: da Espiritualidade e desta morada do Pai, a que chamamos Terra.

Redação do Momento Espírita.
Em 30.4.2018.

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2020 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998