Momento Espírita
Curitiba, 14 de Agosto de 2020
busca   
no título  |  no texto   
ícone Os heróis também precisam de ajuda

Vivemos, na Terra, um momento jamais imaginado, com a invasão de um inimigo, que exige um imenso exército de soldados especiais para o seu combate.

O front é constituído por profissionais da saúde de todos os setores.

E devem estar a postos, incansáveis, diligenciando a acolhida dos pacientes, o atendimento, a medicação.

Colaborando com as medidas legais, somos convidados a permanecer em nossos lares. O intuito é evitar a contaminação em massa.

Nesse panorama, algumas pessoas se sobressaem, com sua criatividade, auxiliando um tanto mais, como o escoteiro canadense Quinn Callander.

Para todos os que, por sua atividade, precisam fazer uso constante da máscara, alguns inconvenientes se apresentaram.

Por exemplo, a pele atrás das orelhas começou a ficar esfolada.

O jovem decidiu auxiliar. Servindo-se de uma impressora três D, criou uma pequena peça, leve e muito útil, para proteger os usuários desse desconforto.

Trata-se de um dispositivo plástico, com ganchos nas pontas onde se prendem as alças das máscaras. Parece uma extensão da própria máscara. Isso confere alívio e conforto.

De imediato, o engenhoso modelo foi compartilhado para quem o desejasse copiar e os hospitais receberam muitas doações.

*   *   *

Um jovem criativo, uma máquina avançada, uma ideia que se torna realidade, oferecendo conforto a quem está na tarefa de aliviar o sofrimento alheio.

Enquanto nos encontramos isolados em nossos lares, atendendo às normativas sanitárias, em total colaboração, não podemos esquecer dos tantos profissionais em trabalho constante.

São médicos, enfermeiros, faxineiros, garis, cozinheiros, higienizadores, motoristas, auxiliares variados.

Podendo colaborar, de alguma forma, que o façamos. Seja confeccionando máscaras para os hospitais, ou espalhando mensagens sobre a correta higienização das mãos.

Elaborando recados de esperança para um mundo em aflição. Um mundo amedrontado, que não tem certeza do que lhe trará o amanhã.

Não esquecer a comunicação contínua com pais e avós idosos a fim de saber de que necessitam, se estão bem, inclusive emocionalmente.

Organizar ou aderir a grupos virtuais de oração e de meditação, contribuindo com a boa palavra, a boa vibração.

Orar em prol da Humanidade, pelos que sucumbem e pelos seus familiares, que permanecem, com a alma estraçalhada pela partida do ser amado.

Nessa contingência, todo auxílio é bem-vindo. E precioso. Um telefonema, uma mensagem de voz, um texto encorajador.

São luzes de amor, de paz e fraternidade que devem brilhar em todas as direções.

E nós as devemos promover. Afinal, os braços de Deus contam com os nossos para a distribuição das Suas bênçãos.

Bênçãos cantadas, musicadas, bênçãos de todas as formas, para muitos ou para poucos.

Que possamos consolar um coração, acalmar uma dor, secar uma lágrima e nosso dia terá sido especial.

Pensemos a respeito e nos disponhamos, dentro das nossas possibilidades, a fazer algo, diante do panorama de necessidades tão variadas que se faz presente.

Redação do Momento Espírita.
Em 13.6.2020.

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2020 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998