Momento Espírita
Curitiba, 06 de Agosto de 2020
busca   
no título  |  no texto   
ícone Prece da natureza

Você já imaginou, alguma vez, a natureza em prece?

E se a natureza orasse ao Criador, como se faria ouvir?

Pois uma poetisa conseguiu descrever, com razão e sensibilidade, a sua percepção da natureza em prece.

Se você quiser, também poderá ouvir essa oração silenciosa, aguçando os ouvidos da sua imaginação, e viajando nas palavras dessa alma sensível:

O sol que se projeta nas tonalidades da madrugada e tudo inunda de claridade, ora ao Criador.

A brisa que sussurra cantigas perfumadas por todos os recantos, ora ao Criador.

O verme que fertiliza o solo, tornando a cova fecunda para a sementeira, ora ao Criador.

A semente que irrompe do chão e se converte em benefício, em veste, em pão, ora ao Criador.

O pirilampo que luz no seio da noite quanto o lobo que uiva ante a lua fria, oram ao Criador.

O botão que se abre em risonha floração, que representa o jardim, ora ao Criador.

O mar bravio que investe contra o rochedo, espumando, saciado, ora ao Criador.

As estrelas longínquas que constelam os céus do mundo, brilhando suas cores, oram ao Criador.

Os cardumes que se orientam numa mesma direção e os bandos de aves que singram os espaços, em busca de novos ninhos, oram ao Criador.

Os ligeiros rabiscos de luz que relampagueiam distantes, esbatidos sobre o fundo escuro da tempestade, oram ao Criador.

A colmeia e o formigueiro, enquanto demonstram sua fascinante articulação social, oram ao Criador.

A pessoa que lavra a terra e a que ensina; aquela que alimenta outros seres e a que salva vidas; a que cuida com atenção de tudo o que não é racional; aquela que perdoa, que compreende, que repreende para o bem e que trabalha de todas as maneiras para que a vida se faça mais bela, mais vibrante, mais feliz,  está em regime de oração, esteja ou não consciente disso.

Entendemos, assim, que todo trabalho que nos faz avançar para a felicidade, quando acatamos as Leis Divinas, representa um movimento de prece, um hausto refazente, um cântico dirigido a Deus.

*   *   *

Orar é mais que proferir palavras...

É ter atitude de reconhecimento, é colaborar com Deus fazendo a parte que lhe compete fazer em prol do bem, do útil e do belo.

Por isso, viva intensamente imprimindo nas suas atitudes uma prece ao Criador.

Sorria, brinque de modo saudável, cante, instrua, instrua-se, coopere nas atividades úteis, ampare e sirva. Atue na esfera do bem sem alegar qualquer cansaço e guarde a certeza de que isso representa a sua oração.

Agindo assim, você levará uma vida em estado de prece, uma vida de paz.

 

Redação do Momento Espírita com base em mensagem do Espírito
Rosângela, psicografada por Raul Teixeira, em 06.02.2002, na Sociedade
Espírita Fraternidade, Niterói - RJ.
Em 02.05.2011.

© Copyright - Momento Espírita - 2020 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998