Momento Espírita
Curitiba, 30 de Maio de 2024
busca   
no título  |  no texto   
ícone O pai trabalha sem parar

Meu pai trabalha incessantemente e eu trabalho também. - Palavras do nosso Governador Planetário, Jesus.

A ciência está afirmando que essa é uma grande verdade. O Universo nos surpreende a cada dia. Os números mostram a grandiosidade de um Criador incansável.

A enciclopédia de planetas extrassolares contabilizava, em março de 2023, aproximadamente cinco mil e trezentos exoplanetas, em torno de oitocentos e cinquenta e quatro sistemas planetários conhecidos.

Exoplaneta é o nome dado aos planetas descobertos em torno de outras estrelas.

Hoje, técnicas de medidas muito precisas permitem descobrir continuamente novos planetas em outras estrelas.

Esse é o caso da missão espacial Tess - sigla em inglês para "satélite de busca de exoplanetas por trânsito", lançada em 2018.

Existem hoje quase dez mil candidatos na fila de confirmação como novos planetas. O número de seis mil mundos descobertos é uma quantidade ínfima, se comparada à real quantidade deles em nossa galáxia.

Há evidências ainda de uma incrível quantidade de "planetas desgarrados" a vagar pelo espaço sozinhos, sem estrelas que os abriguem.

Quando o Criador resolveu "enfeitar" o céu com as estrelas, O fez de tal forma que para a mente humana encarnada Sua obra se mostrou incompreensível, dado o assombroso número de centenas de bilhões de planetas.

Muitos deles considerados habitáveis.

Diante desse número, fica evidente que o nosso mundo não é o único habitado.

E vamos entendendo um tanto mais o ensino de Jesus quando dizia que na Casa do Pai há muitas moradas.

Pensamos em moradas espirituais, na maioria das vezes. No entanto, podemos concluir que se trata também de moradas materiais.

No alvorecer do século XXI, a questão da pluralidade dos mundos foi resolvida em concordância com o ensino dos Espíritos.

Quem imaginaria que nossas concepções limitadas de "céu, inferno e purgatório" seriam substituídas pela certeza de muitos "bilhões de planetas" em lento, mas ascendente processo de crescimento espiritual!

A nossa Terra, portanto, é somente um dos inumeráveis degraus em que a alma nutre sua evolução incessante, até atingir os mundos plenamente redimidos.

Envolvidos em nossas lutas diárias, em nossos problemas que parecem insolúveis, quase sempre nos esquecemos dessa realidade.

Estamos aqui somente de passagem. Quando tivermos pago, ainda conforme Jesus, até o último ceitil, a última moeda das nossas dívidas morais, outros mundos nos aguardam.

Deixaremos o lar Terra, agradecidos por tudo que nos permitiu crescer, progredir.

E iremos conhecer outras humanidades, em outro mundo que gira no espaço infinito, cantando a glória de Deus.

Conheceremos outros irmãos e talvez, nesse relacionamento, lamentemos ter perdido tanto tempo com coisas pequenas, sem real importância.

Coisas que nos detiveram em condições de inferioridade em relação aos mundos felizes, aos celestes ou divinos.

Pensemos nisso e aceleremos nossa performance enquanto Humanidade.

Construamos, com mais rapidez, o mundo de regeneração hoje, aqui e agora.

Redação do Momento Espírita, com base no artigo
 
Novos planetas instigam a ciência na descoberta
 de vida extraterrestre, de Ademir Xavier, publicado
 no
Correio Fraterno do ABC, junho 2023,
 ed. Correio Fraterno.
Em 1º.8.2023.

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2024 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998