Momento Espírita
Curitiba, 30 de Maio de 2024
busca   
no título  |  no texto   
ícone Tesouro inigualável

É algo que, por mais pobres sejamos, nos felicita a alma e nos enriquece os dias. Ajuda-nos a viver, proporcionando-nos alegrias, mesmo em meio a adversidades e graves problemas.

É virtude de almas nobres, embora elas mesmas nem se apercebam disso, da nobreza de que são portadoras.

O Velho Testamento se refere aos que a encontram como tendo descoberto um grande tesouro.

A virtude se chama amizade e os amigos são essas pedras de alto valor, que nos devem merecer toda gratidão.

Amigo é aquele ser que descobre que apreciamos determinada guloseima e a prepara, com todo carinho, somente para nos presentear.

Quando sorrimos, agradecidos, ele apenas diz: Fico muito feliz em ver você feliz.

Pode ser um instante em um dia de dores e atribulações pesadas. Mas, foi um momento especial, de conforto, de aconchego, de alegria.

Algo tão simples poderá melhorar nosso dia? Com certeza, porque guardamos na alma essa doçura do carinho de alguém, que conosco se importa e nos deseja abrandar a carga dos problemas.

Existe aquele que, descobrindo as dificuldades para pagamento da faculdade da nossa filha, se propõe a colaborar com uma parte da mensalidade.

Todo mês, como algo sagrado, nos remete o valor a fim de que o pagamento seja realizado sem atraso.

E quando dizemos de que nem sabemos como agradecer tão extraordinário auxílio, responde: Faço isso com muita alegria pela oportunidade que vocês me dão de ver essa jovem florescer.

Não é inacreditável? O amigo nos agradece por poder nos ajudar.

A vida assim recheada de amigos se torna mais leve. Esse sabe que precisamos nos locomover para uma consulta e se propõe a nos buscar, conduzir e trazer de volta para casa.

Ele deixa seu lar, seu trabalho. Cavoca, literalmente, cavoca tempo em sua agenda abarrotada.

Aqueloutro, ao saber de nossas noites indormidas, à cabeceira de um familiar hospitalizado, se propõe a nos substituir por algumas horas, a fim de que possamos refazer energias, entregando-nos ao sono.

E há aqueles que, tão logo informados de que nosso ser querido partiu para o Além, corre ao nosso encontro, dispondo-se a nos auxiliar nas providências, sempre necessárias, nessas horas.

Oferece seu ombro para chorarmos a partida de quem antecipamos saudades da presença física, abraça-nos, nos traz algum alimento, fica ao nosso lado.

Não importa se ficará conosco dez minutos ou horas. Importante é que mexe em sua agenda, sacrifica seu horário de refeição, pede um tempinho no escritório, para vir nos dizer que podemos contar com ele, para o que der e vier.

Amigos. Preciosidades.

Neste mundo de provas e expiações, em que somos surpreendidos, a toda hora, por algo inusitado, totalmente inesperado, ter amigos é imprescindível.

Ninguém pode viver sem eles. Quem se acredita tão forte a ponto de não cultivá-los, se defrontará com dores mais graves e mais rudes.

Por tudo isso, agradeçamos a Deus por ter providenciado esses tesouros para nossa jornada.

E não economizemos agradecimentos, abraços e preces em favor deles.

Amigos são mimos de Deus. Afagos na alma. Carinho em forma de presença bonita.

Redação do Momento Espírita, com frases finais colhidas
 em cartão de amizade, sem menção ao autor.
Em 27.10.2023.

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2024 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998