Momento Espírita
Curitiba, 17 de Junho de 2024
busca   
no título  |  no texto   
ícone S.O.S.

A existência na Terra pode muito bem ser comparada ao firmamento, que nem sempre surge azul e limpo.

Dias existem nos quais as nuvens da prova se entrechocam de improviso, estabelecendo o aguaceiro das lágrimas.

Raios de angústia varrem o céu da esperança...

Granizos de sofrimento apedrejam os sonhos...

Rajadas de calúnia machucam a alma...

Enxurrada trazendo maledicência invade nosso caminho sem aviso.

Multiplicam-se os problemas, traçando os testes do destino nos quais é avaliado o aproveitamento dos valores que o mundo nos oferece.

Precisamos de ajuda.

É preciso ativar algum sistema de defesa urgente, um mecanismo que nos auxilie a resolver os problemas para que eles não nos derrotem.

S.O.S. é o sinal de todas as nações para configurar as súplicas de socorro.

E cada um de nós pode lançar um aviso desses, do nosso próprio celular.

Igualmente, podemos ativar um S.O.S. para nós mesmos.

O primeiro S significa o Silêncio diante do caos.

A letra O representa a Oração frente ao desafio.

E finalmente temos mais um S, significando o Serviço perante o mal.

Funciona assim: se a discórdia ameaça, façamos silêncio.

Se a tentação aparece trazendo trevas para a estrada, nos sirvamos da oração.

Se a ofensa nos injuria, refugiemo-nos no serviço.

*

Uma grande parte dos problemas da vida poderiam ser evitados, se nos déssemos alguns segundos ou minutos de silêncio.

Silêncio antes de retrucar, silêncio antes de retribuir a palavra feroz, silêncio antes da vingança.

Calar e refletir, por alguns dias, antes de uma decisão importante. Calar e nos colocarmos no lugar do outro, organizando as ideias com a devida calma, e não agindo no calor do momento de agitação e raiva.

Precisamos muito desse tipo de silêncio!

Também da oração, pois nossa mente ainda é imatura, não sabe se comportar devidamente, não sabe julgar e quase sempre se perde em desatinos.

Nossos pensamentos precisam de ajuda e a oração é uma fonte segura de auxílio.

Ela nos libera de ideias perniciosas, nos faz sair dos ciclos viciosos, das monoideias.

Elevar a mente em oração é mudar a nossa frequência mental.

Ela nos coloca em contato com quem nos pode ajudar, nos permite ouvir nosso Espírito protetor, nos torna possível escutar bons conselhos.

Também nos coloca em contato com o nosso verdadeiro eu.

Quanto ao último S, o que nos reporta ao serviço, levemos em conta que o trabalho no bem enobrece a alma.

Importante nos ocuparmos, sermos úteis, cumprirmos nosso propósito maior na obra da Criação.

O trabalho no bem nos recupera, quando caídos. Repara erros do ontem e funciona como uma muralha defensiva contra as tentações do mundo.

Que possamos ter sempre conosco esse S.O.S.

O mundo está carente de silêncio, oração e serviço.

Diante de todos os desafios, das adversidades, das lutas incessantes, lembremos desse precioso sistema de defesa da alma.

Silêncio diante do caos.

Oração frente ao desafio.

Serviço no bem todo dia, preservando-nos do mal.

Redação do Momento Espírita, com base no cap.  47,
do livro
Sol nas almas, pelo Espírito André Luiz,
 psicografia de Waldo Vieira, ed. CEC.
Em 8.11.2023

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2024 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998