Momento Espírita
Curitiba, 30 de Maio de 2024
busca   
no título  |  no texto   
ícone O milagre do amor

Percebendo as árduas lutas por que passam seus irmãos na face da Terra, um Espírito benfeitor ditou uma mensagem que intitulou O milagre do amor, e que é mais ou menos assim:

Quando a dúvida lhe chegue, maliciosa, indague ao amor qual a conduta a seguir.

Quando a saudade avizinhar-se, tentando macerar-lhe o coração, refugie-se no amor e deixe que as recordações felizes iluminem a noite em que você se encontra.

Quando a aflição aturdir-lhe o íntimo, chame o amor, para que a calma e a confiança predominem nas suas decisões.

Quando a suspeita buscar aninhar-se em seu coração, dirija o pensamento ao amor e a paz dominará as paisagens dos seus sentimentos.

Quando a cólera acercar-se da sua emotividade, recorde-se do amor e suave balada de entendimento se lhe fará ouvida na acústica da alma.

Quando o abandono ameaçar estraçalhar-lhe os sonhos, ferindo-lhe a alma, busque o amor, que lhe dará fortaleza para prosseguir, embora a sós.

Em qualquer situação, dirija-se ao amor.

Só o amor possui o correto entendimento de todas as coisas e fala, em silêncio, a linguagem de todos os idiomas.

O brilho de um olhar, um sorriso de esperança, um gesto quase imperceptível...

Um movimento rítmico, um aceno, a presença do ausente...

Um toque, a música de uma palavra só o amor logra transformar em bênção.

Feito de pequenos nadas, o amor é a força eterna que embala o príncipe no leito dourado e o órfão na palha úmida.

O amor é o único mecanismo que conduz o fraco às tarefas gigantescas, que impulsiona o progresso real; que dá dignidade à vida; que impele ao trabalho de reverdecer o pantanal e o deserto...

Que concede alento, quando a morte parece dominar soberana...

O amor é vida, sem o qual perderia o sentido e a significação.

Quando se ama, a noite coroa-se de astros e o dia se veste de sorrisos.

O amor colore a palidez do sofrimento e o erradica.

Sem este milagre, que é o amor, não valeria a pena viver.

Em tudo está a presença do amor que provém de Deus e é Deus.

Descubra o amor, e ame.

Ame e felicite-se, colocando na estrada do amor sinais de luz, a fim de que nunca mais haja sombra por onde o amor tenha transitado a derramar claridade.

Por tais razões, Jesus Cristo reuniu toda a lei e todos os profetas num só mandamento, cuja estrutura comportamental e finalidade última é o "amor a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo".

*  *  *

O amor é de essência divina, e todos nós, do primeiro ao último, temos, no fundo do coração, a centelha desse fogo sagrado.

Portanto, não tenhamos medo de amar.

Redação do Momento Espírita com base no cap. 4, do livro
 
Em algum lugar no futuro, pelo Espírito Eros, psicografia
 de Divaldo Pereira Franco, ed. LEAL.
Disponível no CD Momento Espírita, v. 4, ed. FEP
Em 20.4.2024

 

Escute o áudio deste texto

© Copyright - Momento Espírita - 2024 - Todos os direitos reservados - No ar desde 28/03/1998